ÉPOCA • VOLUMEN • NÚMERO ,

Números Anteriores

e a desconstrução do machismo na cção televisiva

Este ensaio apresenta uma reflexão sobre a minissérie Amores Roubados (TV Globo, 2014), adaptação do folhetim A emparedada da Rua Nova (1909) de Joaquim Maria Carneiro Vilela. Da obra literária à minissérie, em diálogo com o contexto sociocultural atual e com a história do gênero teledramaturgia no Brasil, geram-se novos sentidos e este artigo busca evidenciar alguns deles à luz dos conceitos de “cultura”, “texto” e “memória” conforme estudados pela Semiótica da Cultura (I. Lotman, 1981; 1996; 1998). As conclusões apontam para a con firmação de que as mudanças significativas no processo de adaptação dialogam com as representações de gênero no sentido da des- construção do machismo e da democratização e maior simetria nas relações de gênero na atualidade.
Ver completo
© Derechos Reservados 2008, UNIVERSIDAD DE COLIMA.- CUIS Página desarrollada por el CENEDIC
Av. Universidad 333, Las Viboras, 28040, Colima, Col. México. TelFax.: +52 (312) 316 1087